Jujutsu Kaisen

Jujutsu Kaisen é um anime que estreou em 2020, fazendo muito sucesso e pegando Top 1 na lista de melhores animes de muitos fãs. 

A última adaptação da Shonen Jump encontrou um público grande e em alguns episódios, conquistou muitos fãs.

A obra nos apresenta Yuji Itadori, um adolescente que, após engolir um dedo podre amaldiçoado, passa a dividir seu corpo com Sukuna.

Com isso, Yuji faz o que pode para proteger os outros e garantir a eles uma morte digna em um mundo cada vez mais mortal


A seguir, 10 coisas que você precisa saber antes de ver Jujutsu Kaisen!

10 – O Mangá Foi Um Sucesso Adormecido

Dada a rapidez com que Jujutsu Kaisen arrebatou o mundo do anime, pode ser um pouco surpreendente que o mangá demorou um pouco para encontrar seu ritmo. 

Publicado pela primeira vez na Weekly Shonen Jump em março de 2018, Jujutsu Kaisen conseguiu vender espetaculares 600.000 cópias. Mas com o passar dos meses, algo clicou nos leitores.

As vendas continuaram aumentando antes de disparar 400% em um ano.

Em outubro de 2020, o último volume e as reimpressões dos anteriores venderam um recorde de 10 milhões de cópias em todo mundo, em vendas impressas e digitais. 

A recepção estelar do anime ajudou a impulsionar as vendas ainda mais


Pelos padrões da indústria, esses números não têm precedentes para o primeiro grande trabalho de um mangaká que tem, atualmente, no máximo dois anos.

9 – Existem Romances Leves

Como é tradição na indústria de mangás/animes, o sucesso massivo leva inevitavelmente a um spin-off ou material suplementar

Jujutsu Kaisen fez isso com duas light novels lançadas nos últimos dois anos: Jujutsu Kaisen: Soaring Summer and Returning Autumn e Jujutsu Kaisen: The Path of Roses at Dawn.

A primeira se passa entre a morte temporária de Yuji e o Evento da Irmã-Escola de Kyoto, onde ele ajuda uma criança amaldiçoada que não consegue parar de ressuscitar


A segunda centra-se em um dia na vida de Nobara que se depara com um poderoso usuário de maldições enquanto fazia compras pela cidade.

8 – O Mangá Tem Um Longo Caminho A Percorrer

Jujutsu Kaisen tem, aproximadamente, 136 capítulos. O arco Shibuya Incident é o maior do mangá

Shibuya se torna um campo de batalha sobrenatural, com muitas Maldições e Feiticeiros sendo brutalmente feridos ou mortos.

Ao que tudo indicava, Shibuya Incident era o grand finale perfeito, mas não foi bem assim

Na verdade, as coisas estão apenas começando, pois os planos do autor estão ainda em seus passos iniciais e o trio principal (Yuji, Megumi e Nobara) ainda tem muito que amadurecer


Akutami disse que embora ele já saiba como o mangá terminará, ainda há muito chão para percorrer.

7 – Jujutsu Kaisen foi Inspirado em Evangelion e Filmes de Terror Americanos

Quando se trata de manga shonen baseado no ocultismo, Jujutsu Kaisen não é exatamente original, mas se destaca graças à sua tradição psicologicamente assustadora

Nesse anime o sobrenatural não é apenas um portal para a vida após a morte , mas uma mistura de terror Lovecraftiano, monstruosidades Freudianas e o medo da humanidade da morte literal

Isso não deve ser muito surpreendente quando se trata das inspirações de Akutami.

Em uma entrevista, Akutami fez anotações de Neon Genesis Evangelion, pontuando o uso de imagens bíblicas e o Man vs. Conflito de Deus, para criar seu mundo e mitos. 

Isso faz com que a provocação de Akutami sobre a mãe de Yuji (atualmente não vista no anime) não seja muito surpreendente, especialmente devido aos graves problemas parentais de Evangelion. 

Ele também deu crédito a Get Out, Hereditary, e encontrou filmes de terror por influenciar a marca de sustos de Jujutsu Kaisen.

6 – O Sistema Mágico É Uma Mistura De Hunter X Hunter E World Trigger

Para encurtar a história, o sistema mágico de Jujutsu Kaisen é centrado na Energia Amaldiçoada e em como os Feiticeiros a usam como arma

A quantidade de energia que um Feiticeiro usa ou convoca é baseada em seus sentimentos ou na falta deles, tornando as lutas mais emocionais do que o esperado. 

Se isso soa familiar, é porque Akutami baseou a escala de poder de Jujutsu em escalas famosas de outras obras.

A influência primária vem de Hunter x Hunter, de Yoshihiro Togashi, onde os níveis de poder são determinados pelo uso de Nen (basicamente energia vital). 

Uma vez que isso foi praticamente aperfeiçoado por Togashi, Akutami misturou Nen com alguma inspiração de World Trigger, de Daisuke Ashihara, onde os personagens canalizam energia por meio de armas e habilidades únicas


O resultado final é o uso da Energia Amaldiçoada em Jujutsu Kaisen. Dito isso, um efeito colateral é que esse sistema pode ser muito complexo para os fãs.

5 – O Grande Vilão têm Ideais Semelhantes aos de Thanos

Já que Mahito acabou de ser introduzido no anime, esta seção será o mais livre de spoilers possível – especialmente no que diz respeito a qual é seu objetivo final

Uma coisa que pode ser questionada, porém, é sua representação.

Mesmo determinado a eliminar a humanidade, Mahito não é exatamente culpado porque está cumprindo seu propósito

Akutami fez isso para evitar o clichê de que os vilões do mal são secretamente bons, em vez de fazer com que os leitores entendam Mahito, se não totalmente desprezam ou concordam com ele. 

Mahito não está totalmente errado. Akutami compara Thanos e Mahito, especialmente porque ele não poderia exatamente odiar o titã louco.

4 – Gege Akutami se Inspirou em Muitas Artes Notáveis

Embora tenha formação clássica na escola de arte, Akutami buscou inspiração artística em seus predecessores mangakás. 

Suas influências mais claras são Yusuke Murata (de Eyeshield 21 e One-Punch Man), Kubo Tite (Bleach), Masashi Kishimoto (Naruto) e Togashi.

O último faz sentido, especialmente porque Akutami se desdobrou para recriar o estilo de Togashi e há muitos paralelos entre Yu Yu Hakusho e Jujutsu Kaisen


Na maioria dos níveis superficiais, ambas as histórias são estreladas por garotos normais que são o centro dos conflitos entre os reinos vivos e sobrenaturais.

3 – Gege Akutami dá Créditos a Yoshihiro Togashi e mais

Falando em Togashi, Akutami credita Hunter X Hunter e o mangá Yu Yu Hakusho como suas principais inspirações

Akutami sempre foi fascinado pelas técnicas de narrativa de Togashi, desde seus painéis até a maneira como ele faz os truques funcionarem e como contextualiza habilmente eventos passados ​​por meio de flashbacks.

Yu Yu Hakusho, com a saga Chapter Black, desempenhou forte influência sobre Jujutsu.

Sensui é um poderoso demônio decidido a exterminar a humanidade, mas mesmo assim os leitores sentiram pena dele


Akutami aplicou esse olhar moralmente ambíguo a personagens claramente malignos em suas próprias histórias.

2 – Yuji Itadori é Baseado Irmão mais Velho de Gege Akutami

Para alguns, Yuji é tão genérico quanto um protagonista shonen poderia ser, só que agora ele reconhece que a morte é bastante aterrorizante em vez de gritar sobre amizade para ganhar poder. 

Esta não é uma crítica muito injustificada, mas ignora uma verdade pessoal por trás da criação do protagonista.

Akutami revelou que Yuji é, na verdade, baseado em seu irmão mais velho, que era seu oposto. Para Akutami, seu irmão era o melhor em tudo, fosse esportes ou estudos, e ele aplicou essa lógica ao infalível Yuji

Pode-se adivinhar que Yuji também é a melhor característica de Akutami e de seu irmão colocada em um herói que está disposto a se colocar à beira da morte se isso significar salvar os outros.

1 – O Anime é Sobre a Linha Tênue Entre o Bem e o Mal

Se ainda não era óbvio, Jujutsu Kaisen não vai ser uma história de ação shonen plana sobre um protagonista despertando uma força OverPower espancando um bandido

Em vez disso, é sobre a terra de ninguém moralmente cinzenta encontrada entre as forças do bem e mal.

Quando questionado sobre qual era sua mensagem, Akutami refletiu que não existem heróis e vilões limpos. 

Em suas palavras, a humanidade pode ser um “flagelo”, então, quando um vilão quer matar a humanidade com base em sua própria ética e lógica, alguns leitores inevitavelmente ficam do lado dele. 

Isso não quer dizer que Akutami seja totalmente misantrópico, tanto quanto acredita no potencial das pessoas para serem boas ou más.

Se ninguém está puramente certo ou errado, ninguém conhece a verdade moral absoluta, o que significa que cada um deve encontrá-la à sua maneira.

Conclusão

Jujutsu Kaisen já têm uma bagagem no mangá, mas quem começou a ver o anime ano passado com certeza está amando essa obra.

Com tudo dito, caso ainda não tenha visto o anime, Jujutsu Kaisen merece sua atenção!

Leu até aqui? Que tal outro artigo?

ULTIMATO! Naruto vai morrer!? Capítulo 55 de Boruto

Resumo do Capítulo 279 de Black Clover e data de lançamento

https://www.cbr.com/jujutsu-kaisen-information-before-watching-anime/

https://pt.epicdope.com/jujutsu-kaisen-chapter-136-release-date-delay-and-discussions/